• Ramo da Terra

Palma forrageira e Capim Capiaçu: Opções de alimentos para o gado durante a seca

A seca é um fenômeno natural, que pode ser entendida como uma falta de precipitação de longo prazo (chuva) a qual ocasiona à escassez de água e um grande impacto negativo sobre os ecossistemas e atividades socioeconômicas. O conceito depende das características climáticas e hidrológicas da área coberta e do tipo de impacto produzido, por exemplo, no caso do Brasil, seis meses sem precipitação em uma região semiárida são considerados normais. Se isso acontecer no Sul ou na Amazônia, será catastrófico.


A seca é considerada um dos principais adversidades que afetam a segurança alimentar global. A eficiência produtiva das áreas mais suscetíveis à seca depende de uma série de medidas para monitorar e mitigar os efeitos negativos desse fenômeno por meio do uso racional e sustentável dos recursos hídricos, do solo e da biodiversidade.


Independentemente da intensidade e da duração da estação seca no campo, é sempre importante fornecer alimentação suplementar para o gado. Pois, caso se alimente apenas de capim durante este período, poderá sofrer a redução no seu peso e na produção de leite, tendo maior probabilidade de adoecer ou até mesmo morrer.


Durante a seca, o capim não crescerá com a mesma vitalidade e seu valor nutritivo será reduzido, o que prejudicará a qualidade da forragem. Portanto, quando as chuvas são escassas, deve haver outras maneiras de manter os animais saudáveis. Existem várias alternativas práticas e economicamente viáveis que podem ajudar a manter sua produtividade.


A palma forrageira e o Capim Capiaçu são algumas opções de nutrir os animais enquanto o tempo seco permanecer. Conheça um pouco mais sobre essas opções pode ser interessante para conseguir atender às necessidades do rebanho no período de seca.


A palma é uma importante forrageira, principalmente em áreas semiáridas. Embora seja uma planta exótica, sua resistência à seca e adaptabilidade permitiram sua ampla disseminação nas regiões semiáridas brasileiras. Atualmente faz parte do cenário nordestino e constitui a base alimentar para rebanhos que são de extrema importância social e econômica na região.


Apesar do baixo teor de proteína, a palma se destaca por ser rica em carboidratos totais, minerais e água, características importantes para a alimentação e hidratação dos animais que vivem em áreas de escassez de água.


Importante salientar que, devido às características supracitadas, a palma não deve ser oferecida de forma exclusiva, mas sim em conjunto com outros alimentos. No entanto, por ser rica em energia, ela pode substituir total ou parcialmente outros componentes com custos de produção mais elevados, como o milho.


O capim capiaçu é uma cultivar clonal de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum) com alto rendimento e pode ser ofertado em grandes quantidades na forma de silagem ou verde picado. Apresenta alto porte e quando se é comparado a outras cultivares de capim-elefante, chama a atenção por sua produtividade e valor nutricional da forragem.


Em comparação com o milho e a cana-de-açúcar, essa variedade apresenta maior rendimento de matéria seca e menor custo de produção. A silagem do capim capiaçu é uma alternativa mais barata para complementar a pastagem durante a estação seca.


O plantio é realizado com os colmos que apresentam gemas com alto poder germinativo. É caracterizada por touceiras densas, colmos eretos, fáceis de serem colhidos mecanicamente, folhas verdes, longas e largas. Esta variedade apresenta boa tolerância ao estresse hídrico.

Se interessou pelo conteúdo? Gostaria de um orçamento?

Entre em contato conosco! Podemos entregar a melhor solução para sua propriedade Rural.

Ramo da Terra – Soluções Agrícolas e Ambientais

Av. Brasil Norte, 364, Sala 15, Ilha Solteira

Orçamentos:

Cel: (16) 99209-9798 (Carlos)

Email: mkt.ramodaterra@gmail.com

Facebook: facebook.com/ramodaterra

Site: https://bit.ly/ramodaterraej

Referências bibliográficas:

EMBRAPA




0 comentário