• Ramo da Terra

Nanotecnologia Aplicada ao Eucalipto

O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking dos países com a maior área florestal, com uma área de aproximadamente 500 milhões de hectares, correspondente a quase 60% de todo território. Dentro disso, 98% são de florestas naturais e apenas 2% equivalem a florestas plantadas, predominando a cultura do eucalipto, com cerca de 7 milhões de hectares.


O progresso das técnicas silviculturais associado a combinação de tecnologia e genética, transformaram o Brasil em referência quando comparado a outros países cultivadores do eucalipto, cultura de grande relevância ao país devido sua versatilidade de utilização e características admiráveis. Com isso, pode-se citar a importância da nanotecnologia para o agronegócio, visto que pode proporcionar melhor qualidade nos processos agrícolas, aumento da competitividade no setor, atribuição de maior valor ao produto final, diminuição dos prejuízos ambientais, além de ser possível aproveitar as características edafoclimáticas do Brasil para explorar outras áreas do mercado, obtendo maiores benefícios.


No presente, um tema relacionado e que está em destaque é a nanocelulose do tipo microfibrilada, denominada de MFC, possuindo como matéria prima para obtenção, por exemplo, a polpa celulósica de madeira do eucalipto. Um dos principais interesses na utilização das nanoestruturas de celulose, com crescente demanda entre os consumidores, é o seu comportamento como espessante e emulsificante para a produção de álcool antisséptico e álcool em gel, extremamente utilizados para proteção contra o coronavírus.


Além disso, tem capacidade de ser empregada em variadas indústrias, como: alimentícia, farmacêutica e de cosméticos, aplicada com o objetivo de controlar a viscosidade e estabilizar a suspensão de óleos, na manufatura de embalagens de alimentos, tintas de caneta, membranas para curativos, presente como aditivos em cimentos, entre outros. Todavia, está majoritariamente voltada para as indústrias de papel e celulose, suplementando o papelão e o papel-cartão.


Uma grande aposta para expansão da MFC é o agronegócio, atuando na elaboração de fertilizantes de liberação controlada e defensivos agrícolas, como agente antideriva, e em revestimentos comestíveis de frutas.

Se interessou pelo conteúdo? Gostaria de um orçamento?

Entre em contato conosco! Podemos entregar a melhor solução para sua propriedade Rural.

Ramo da Terra – Soluções Agrícolas e Ambientais

Av. Brasil Norte, 364, Sala 15, Ilha Solteira

Orçamentos:

Cel: (16) 99209-9798 (Carlos)

Email: mkt.ramodaterra@gmail.com

Facebook: facebook.com/ramodaterra

Site: https://bit.ly/ramodaterraej

Referências bibliográficas:


EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, EMBRAPA. Nanotecnologia. Disponível em: https://www.embrapa.br/tema-nanotecnologia/nota-tecnica. Acesso em: 8 jun. 2021.


JUNIOR, J.E.P; DA SILVA, H.D.; AHRENS, S. Cultivo do Eucalipto: aspectos socioeconômicos, ambientais e legais da eucaliptocultura. Brasília: Embrapa Florestas, ed.4, 2014. Disponível em: <https://www.spo.cnptia.embrapa.br/conteudo?p_p_id=conteudoportlet_WAR_sistemasdeproducaolf6_1ga1ceportlet&p_p_lifecycle=0&p_p_state=normal&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-


OLIVEIRA, E. B. de; PINTO JUNIOR, J. E. O eucalipto e a EMBRAPA: quatro décadas de pesquisa e desenvolvimento. Brasília: Embrapa Florestas, ed.1, cap. 17, 2021.


PICHELLI, K. Cientistas usam nanocelulose de pinus e de eucalipto como espessante para fabricação de álcool em gel. Brasília: Embrapa Florestas, 22 abr. 2020. Disponível em: <https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/51565414/cientistas-usam-nanocelulose-de-pinus-e-de-eucalipto-como-espessante-para-fabricacao-de-alcool-em-gel>


SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES FLORESTAIS, SNIF. FLORESTAS NATURAIS. 2019. Disponível em: <https://snif.florestal.gov.br/pt-br/os-biomas-e-suas-florestas#:~:text=Florestas%20no%20Brasil,apenas%202%25%20s%C3%A3o%20florestas%20plantadas>. Acesso em: 27 mai. 2021.

0 comentário