• Ramo da Terra

Morangos: sua importância e produção orgânica

É bem provável que você já tenha provado o agradável sabor agridoce, ou sentido o aroma inigualável e até se impressionado com a linda cor vermelha do morango. Este pseudofruto pertencente da família das Rosáceas conquistou seu lugar e importância econômica em países que o cultivam, pois no cotidiano o morango é muito utilizado como um grande ingrediente para fazer sobremesas, iogurtes, geleias e sucos. E aí? Não vai querer saber mais sobre o cultivo orgânico desta deliciosa fruta? É só continuar lendo que a Ramo te ajuda!

No Brasil os principais estados produtores são Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal, o seu cultivo em 2011 ocupou 3,5 mil hectares, estimando-se que a produção, na maioria, está fragmentada em pequenas propriedades rurais familiares e nesse sentido pode ser diferenciada em três sistemas que podem ser adotados: o sistema convencional, o sistema de produção integrado de morango e o sistema orgânico.



https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2018/09/07/moradores-da-regiao-optam-por-produtos-organicos-em-busca-de-vida-saudavel.ghtml


Somando a isso, a agricultura orgânica tem como o foco o estabelecimento de um sistema agrícola ecologicamente equilibrado, economicamente produtivo e que utiliza os recursos naturais no plantio. Em especial, o cultivo do morango neste sistema vem se expandindo cada vez mais por causa de seus inúmeros pontos positivos, dentre eles temos: são mais nutritivos, melhores para o solo e para o meio ambiente pois foram observados nestes produtos uma maior concentração de antioxidantes, compostos fenólicos e vitamina C. Além disso, na produção convencional há uma grande demanda de agrotóxicos o que se contrapõem ao produto orgânico que traz benefícios para o produtores e consumidores, sendo um diferencial no mercado o que permite destacar o produtor e aumentar sua renda e, é mais saudável o que atrai o consumidor. O plantio do morango orgânico pode ser dividido em 6 passos:


1. Escolha o local

O local ideal deve ter boa exposição solar, protegido da chuva e de ventos fortes, disposição de água e solo ou substrato (em vasos) bem drenado. Sendo uma planta muito sensível ao fotoperíodo, para ter o crescimento vegetativo estimulado é necessário estar sob condições de dias longos e temperaturas elevadas; para ter a produção do fruto, a planta precisa que o florescimento seja estimulado, isso se dá através de condições de dias curtos e temperaturas amenas ou baixas.


2. Tipo de morangueiro a ser cultivado

A escolha do tipo de morangueiro depende de várias características, como: produtividade, duração do ciclo, resistências a doenças, qualidade da fruta, qualidade da muda e entre muitas outras. Um exemplo de cultivar seria a ‘'Albion’’.


3. Plantio e cobertura de solo

Em cada vaso podem ser plantadas até duas mudas de morangueiro, elas devem ser adequadas ao espaço, ao plantar a muda a raiz deve ficar uniforme, dispersa e bem distribuída, evitando enrolar ou dobrar. Em questão da profundida, a planta não deve ficar nem muito enterrada e nem muito acima do solo, deve ser observada a posição do colo. Em relação a cobertura do solo, deve-se aplicar alguma na superfície, pode ser casca de arroz, acícula pinus ou plástico, a intenção de se ter essa cobertura é para formar uma barreira física entre o solo e o pé de morango. Deve ser uma camada espessa o suficiente para impedir que os raios solares penetrem, afim de manter a umidade do solo/substrato e reduzir a germinação de plantas espontâneas.


4. Adubação e Irrigação

Deve ser uma adubação específica com a utilização de compostos orgânicos ou qualquer outro material adequadamente decomposto, que deve ser rico em nutrientes, já que é uma planta exigente. Tem que ser realizada antes do plantio e ao longo do cultivo. A irrigação é uma das partes importantes neste plantio, esta planta precisa de água constante para absorver nutrientes, crescer e formar frutos. Esta água deve ser de boa qualidade e sem contaminantes, é importante manter o substrato úmido mas não encharcado, então tenha cuidado, só deve-se irrigar as plantas em dias alternados se estiver em temperaturas amenas ou baixas e, nos dias mais quentes deve-se regar diariamente, com preferência no período da manhã.


5. Principais doenças e pragas

É necessário monitoras as plantas semanalmente para verificar se não tem presença de pragas ou alguma doença. As doenças são causadas por microrganismos como fungos e bactérias que podem estar presentes em mudas, no solo e na água, alguns facilitadores como lesões no fruto, machucadura e excesso de água e vento podem facilitar a infecção do cultivo. As principais doenças são:

• Murchas de plantas causadas por fungos de solo;

• Manchas foliares e mancha de micosferela;

• Podridões do fruto, mofo cinzento causado pelo fungo Botrytis cinerea.



https://www.defesavegetal.net/single-post/2016/02/11/Novo-fungo-causador-de-antracnose-em-morango-identificado-no-Brasil


O controle das doenças foliares pode ser dado através do uso de Calda bordalesa e para o controle do mofo cinzento pode ser usado um fungo antagonista. Podem ser evitadas também com a atividade de limpeza das plantas que funciona com um monitoramento e deve ser feito semanalmente. A introdução das pragas se dá de maneira involuntária, principalmente através das mudas utilizadas no plantio. O local onde for implantado o cultivo também deve ser observado, áreas com infestação de insetos e ácaros não seriam um bom lugar para se ter uma plantação. As principais pragas são:

• Ácaros: são os aracnídeos que atacam as folhas do morangueiro, o que pode causar clorose e a perda de vigor das plantas;

• Pulgões e Tripes: são insetos que sugam as folhas, podendo transmitir viroses e causar a perda de vigor;

• Broca do morango: são besouros que atacam somente os frutos maduros;

• Lagarta-rosa: Atacam plantas jovens, elas vivem enterradas durante o dia e só se alimentam a noite, que é quando vão para a superfície. Para o controle dos ácaros é recomendada a Calda sulfocálcica ou ácaros predadores, para os insetos em geral é utilizado o Nim e para a captura da broca do morangueiro é utilizado armadilhas atrativas que podem pega-lo.


6. Colheita

E por fim, a colheita que deve ser feita de acordo com cada ciclo e quando os frutos estiverem maduros e mais de 75% estejam com a coloração vermelha. Desta forma, podemos concluir que a produção de morango vem crescendo cada vez mais e com isso ganha seu espaço de importância socioeconômica, uma vez que a maioria das áreas de cultivo vem da agricultura familiar e pode gerar maior renda para as famílias, maior geração de empregos e até à fixação do homem no campo. Além disso, esta cultura não difícil de ser plantada e cuidada, só basta um pouco de atenção e recursos corretos para conseguirmos gerar lindos frutos.


https://br.pinterest.com/pin/656399714411222469/


Se interessou pelo conteúdo? Gostaria de um orçamento?

Entre em contato conosco! Podemos entregar a melhor solução para sua propriedade Rural.

Ramo da Terra – Soluções Agrícolas e Ambientais

Av. Brasil Norte, 364, Sala 15, Ilha Solteira

Orçamentos:

Cel: (16) 99209-9798 (Carlos)

Cel: (14) 99902-8514 (Guilherme)

Email: mkt.ramodaterra@gmail.com

Facebook: facebook.com/ramodaterra

Site: https://bit.ly/ramodaterraej

Referências:

Ação educativa do projeto Embrapa 40+20: MORANGOS ORGÂNICOS, 2011. Acessado em: 10 de agosto de 2020. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/91313/1/cartilha-acaoeducativa-morangos-organicos-PDF.pdf;

A CULTURA DO MORANGO, 2011. Acessado em: 10 de agosto de 2020. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/128281/1/PLANTAR-Morangoed02-2011.pdf

MORANGUEIRO, 2016. Acessado em: 10 de agosto de 2020. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/179724/1/Luis-EduardoMORANGUEIRO-miolo.pdf.

1 comentário

© 2020 by Ramo da Terra - Empresa Júnior de Engenharia Agronômica.