A inovação do sistema “Irriluce” para ganho de produtividade e desenvolvimento das culturas.

Antes do aprofundamento em relação a notícia, gostaria de levantar a seguinte questão. Você conhece ou já ouviu falar do sistema “Irriluce” ou “Sistema de Irrigação com luz” ? Esse método está ganhando foco recentemente e apresenta resultados interessantes em diversas regiões e culturas no Brasil.


De acordo com os sites “AgEvolution” e “Correio do Povo”, essa ideia foi concebida pelo Grupo Fienile, uma empresa constituída e formada por empreendedores, produtores e pesquisadores com ampla experiência e interação com o meio agro. Foram eles quem projetou e implantou o primeiro sistema de pivô central com iluminação artificial (Grupo Fienile, 2020).


De maneira sucinta e direta, esse procedimento/técnica consiste no uso da iluminação artificial (LED) em períodos noturnos ou quando a incidência de luz é relativamente baixa. Dessa forma a planta consegue receber a quantidade necessária e otimizada para seu desenvolvimento, mesmo em dias ou períodos em que esse fator não seria o suficiente de maneira natural.


O mais interessante disso tudo, é que diversos produtores estão relatando os aumentos de suas produções em locais espalhados pelo nosso país. Algumas propriedades no estado do Rio Grande do Sul (RS) apresentaram uma elevação da sua produtividade, cerca de 50% a mais em comparação com outras propriedades que não possuem a técnica de Irriluce. Outros estados como Minas Gerais (MG), demonstraram uma evolução de quase 57% em suas produções.


Esse método já foi utilizado para as culturas de Soja, Trigo e ainda está validando para outras 12 culturas. É claro que toda essa regularização varia com a necessidade de cada cultura e as respectivas pesquisas elaboradas pelo Grupo.


O centro desse sistema é apresentar um manejo para grandes culturas com viés sustentável, sem deixar os resultados de lado. Como a presença de luz é uma variável na produção, através do processo criado pelo Grupo Fienile, é proporcionado uma não limitação desse recurso oscilante.


Em plantios com espaços reduzidos e hortas, até em sistemas de cultivo protegido, já era presente essa metodologia. É interessante que a utilização das luzes em pivôs ou irrigação com luz foi ampliado para abranger maiores locais e culturas de maior relevância econômica

 

Se interessou pelo conteúdo?

Entre em contato conosco! Podemos entregar a melhor solução para sua propriedade Rural.

Ramo da Terra – Soluções Agrícolas e Ambientais

Av. Brasil Norte, 364, Sala 15, Ilha Solteira

Cel: (35) 98807-5190 (Guilherme)

Email: marketing@ramodaterraej.com

Facebook: facebook.com/ramodaterra

Site: https://bit.ly/ramodaterraej

 

Referências bibliográficas:


AGEVOLUTION, 2020. “Irrigação de luz” a campo eleva produção de soja em 57%. Disponível em: https://agevolution.canalrural.com.br/irrigacao-de-luz-a-campo-eleva-producao-de-soja-em-57/


GRUPO FIENILE, 2O2O. Disponível em: https://www.grupofienile.com.br/







0 comentário